sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Eu queria te contar de todas as noites que sonhei contigo, que às vezes fraquejo quando ouço algum carro estacionar e olho pela janela pra ver se não é você. Que ontem te desejei felicidades, mas se eu pudesse teria escrito tudo o que tem estado preso na minha garganta. Queria te contar que tem doído, que eu te odeio e que ainda assim gosto de você. Queria contar que você não pode sumir, que não pode reaparecer, que eu não aguento mais esperar. Queria te contar que eu tenho tentado esquecer e que algum dia eu eventualmente vou esquecer. Queria te contar tudo sobre mim, queria contar marcas de nascença sobre você. Ah, menino, queria te contar tantas coisas... 

Mas você não fala comigo.


Samanta Rietveld

On April 14 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.